Cadastramento biométrico será feito em Cafelândia


1 min de leitura
12 Sep


Após muitas tentativas, com muito esforço e trabalho, o Governo Municipal representado pelo prefeito Dr. Franus conquistou a liberação da equipe juntamente com o Cartório Eleitoral de Corbélia para fazer o cadastro biométrico em Cafelândia. 


De acordo com o prefeito Dr. Franus é uma conquista que vai facilitar a vida dos munícipes. “Estivemos participando de diversas reuniões e não conseguimos a liberação antes, por isso, disponibilizamos o transporte durante três meses para a população se deslocar até Corbélia e fazer a biometria. Agora, com muito esforço e entendimento, conseguimos trazer a equipe para Cafelândia com o objetivo de terminar os cadastros biométricos e deixar toda a população apta as novas regras do Cartório Eleitoral”, destaca Dr. Franus. 


A partir de segunda-feira, 16, a população poderá comparecer no Salão Comunitário do Bairro Guilhermina Tenfen, das 13 às 17 horas, para cadastrar a biometria. Vale destacar, que este serviço será oferecido até o dia 14 de outubro de segunda a sexta-feira. Portanto, os munícipes têm 30 dias para regularizar o título de eleitor.




Veja quais documentos são aceitos para fazer o recadastramento biométrico

Eleitores devem ficar atentos aos documentos para o recadastramento biométrico. Para ser atendido é necessária a apresentação das originais de um documento de identificação oficial (com foto), comprovante de residência atual e título de eleitor.

Documentos pessoais aceitos: carteira de identidade (RG), carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal controladores do exercício profissional (ex.: OAB, CREA,CRM, etc.), passaporte ou carteira de trabalho e previdência social (CTPS).

A Justiça Eleitoral lembra que, para os casos de alistamento eleitoral (1º título), a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) não é válida como documento de identificação por não conter nacionalidade/naturalidade, assim como o modelo antigo de passaporte, por não conter a filiação, devendo ser apresentado outro documento oficial. Para homens com idade entre 18 e 45 anos que forem solicitar alistamento eleitoral é também obrigatório levar o comprovante de quitação militar (carteira de reservista ou certificado de alistamento militar).

Aqueles que tiveram os dados cadastrais alterados, por entre outros motivos, casamento ou separação, devem levar um documento comprobatório de alteração das informações.

Comprovação de residência

O comprovante de residência deve estar no nome do eleitor, do cônjuge ou companheiro, de ascendente (pai, mãe, avô ou avó) ou descendente (filho, filha, neto ou neta), ou de parente colateral até o terceiro grau (tio ou tia), ou representante legal (assim nomeado por decisão judicial). O grau de parentesco deverá ser comprovado, documentalmente, no ato do atendimento.

Serão aceitos como comprovante de residência: contas de água, de luz, de telefone e de internet, boletos bancários (fatura de cartão de crédito), declaração da Bolsa Família (assinada e carimbada pelo órgão responsável), declaração do ITR (2016 ou 2017) e declaração de matrícula escolar (2017).

Vale lembrar que os comprovantes de domicílio devem ser atuais, cuja data de emissão tenha ocorrido até três meses antes do dia do atendimento.