Governo de Cafelândia lança o programa de controle populacional de cães e gatos ✅🐶🐱


1 min de leitura
29 Jul

Com o objetivo de diminuir a quantidade de cachorros e gatos abandonados ou que causam transtornos para a população urbana, como: transmissão de zoonoses, riscos com acidentes por mordeduras e arranhaduras, atropelamentos e prejuízos para a saúde pública, o Governo Municipal de Cafelândia em parceria com a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e o Setor de Defesa Animal, lançou o programa social de controle populacional de cães e gatos no município.

Com uma sala especializada e devidamente licenciada pelo CRMV – Conselho Regional de Medicina Veterinária e com profissionais capacitados, agora Cafelândia conta com este programa que visa atender a população que não possui condições de pagar o procedimento.

De acordo com o prefeito Dr. Franus, o programa é fundamental para o município. “Temos uma quantidade grande de animais na rua ou que estão em situação de maus tratos, este programa vem para ajudar, e a nossa equipe de veterinários (Ângela Sovinski e Dennis Stephen Costa) que desenvolveram este projeto social estão preparados para atender a população, inclusive, parabenizo eles pelo trabalho. Também temos outro parceiro que faz um belo trabalho em Cafelândia: a AMA – Associação dos Amigos dos Melhores Amigos", fala Dr. Franus

➡️Como funciona?

A seleção do público será realizada por meio de inscrição dos interessados na castração de animais, por meio do CADASTRO ÚNICO, realizado no CRAS, onde deverá comprovar a renda familiar (até 2 salários mínimos), o que dará direito à isenção pagamento do procedimento cirúrgico.
Após aprovação no CRAS, a pessoa que obtiver o direito de participar do programa deverá se encaminhar à Secretaria Agricultura, para dar continuidade ao processo e agendar visita residencial pela equipe técnica (assistente social e veterinários). Após isso, a equipe de médicos veterinários, agendam dia e horário para a realização do procedimento cirúrgico.

➡️Qual o objetivo do cadastro único?

A apresentação do Cadastro Único, entrevista e a avaliação tem como objetivo traçar o perfil socioeconômico e cultural do proprietário interessado, além do reconhecimento da atual realidade. Tais ações serão importantes para realizar o diagnóstico de situação de cada família, da relação ser humano-ambiente-animal e da saúde animal, além de verificar se a família realmente se enquadrava no perfil de beneficiários do projeto.

Ainda no momento da entrevista, o proprietário será conscientizado sobre os benefícios e os riscos do ato cirúrgico antes de assinar o Termo de Responsabilidade e a Autorização para o Procedimento Cirúrgico, conforme previsto no art. 4º da Resolução CFMV nº1071, de 17 de novembro de 2014 e no art. 4º da Lei Estadual nº 17.422/12.