SERVIDORA DA SAÚDE DE CAFELÂNDIA FOI VITIMA DE AMEAÇA COM ARMA BRANCA.


1 min de leitura
23 Jul

O fato ocorreu na manhã da terça feira, no posto de saúde do centro em Cafelândia, o acusado puxou a faca e colocou na barriga da servidora, o fato ocorreu na recepção onde ela atende os pacientes que procuram atendimento. 


ENTENDA O FATO


Na semana anterior ele ele esteve na unidade de saúde, falando que estava armado e ameaçando as recepcionistas, a PM foi chamada e fez buscas mas ele não foi encontrado, e na manhã da terça ele puxou a faca e disse que se não dessem o que ele queria iria concluir a ameaça, ela conseguiu se afastar e se proteger na sala ao lado, a Polícia Militar foi acionada e conseguiu apreender o acusado, mas diante da legislação que não prevê prisão apenas por ameaça ele teve que ser solto, a faca foi apreendida, o acusado alega ter problemas psicológicos e a família já tentou várias vezes o internamento, mas diante das ameaças não conseguem, ELE é conhecido por 'BARRERITO', por tocar gaita de boca e cantar nas ruas da cidade de Cafelândia. 


FUTURO!


Agora o caso será encaminhado à justiça para conseguir amparo legal para internamento, já que o mesmo desperta medo nas pessoas, um vigia foi disponibilizado para ficar na recepção do posto e na manhã de quarta o acusado estava rondando o posto mas não entrou.


OUTRO FATO.

Na manhã de quinta feira ocorreu outro fato na recepção do posto, onde uma paciente chegou alterada a unidade e começou a discutir com as servidoras fazendo acusações e críticas políticas e ameaçando.

Ela foi contida por familiares e acabou apenas em discussão, ninguém se feriu.

ATENDIMENTO.

Uma orientação do ministério público mudou (ou colocou em pratica) a regulamentação de alguns atendimentos, as mudanças acabaram tirando alguns benefícios e isso tem gerado muito revolta nos pacientes que procuram atendimento, não são todos, mas na maioria dos casos quem sofre as consequências não consegue entender e acaba tomando atitudes extremas e chegam a ofender os servidores.

A CULPA NÃO É DE QUEM ESTÁ ATENDENDO E SIM DO SISTEMA.


Portanto na dúvida ou necessidade procure os setores competentes e até mesmo a ouvidoria da saúde.


Se todos usarem bem o que tem disponível essa história pode mudar e pra melhor.


"Os direitos acabam quando começam os deveres". ISSO SERVE PARA TODOS!