Você sabe oque é AIRSOFT? não, então clique aqui ! História Modos de jogo e muito mais... OFERECIMENTO GOTAC


6 min de leitura
29 Jul
Uma atividade que tem se popularizado e conquistado mais adeptos é o airsoft: o jogo simula operações policiais e militares em que os participantes tomam posse de armas de projéteis não letais, de plástico, chamadas de bbs. Essas bbs não possuem tinta, por isso, ao ser atingido, o jogador deve avisar e sair por iniciativa própria, o que seria uma questão de honra!

O airsoft surgiu no Japão, na década de 70, por iniciativa de um grupo de pessoas que gostavam de tiro vivendo em um país onde civis são proibidos de portarem armas. Esse grupo criou o “armamento”, mas quem começou a confeccionar o equipamento em grande escala para o mundo e do tipo AEG foi uma empresa chamada Tokyo Marui.

Inicialmente, o airsoft era restrito à modalidade de tiro ao alvo, mas conforme foi ganhando mais interessados, tornou-se um combate. Não há problemas nisso, visto que a munição, além de não ser letal, também não machuca a pessoa que é atingida. Aliás, a popularização do airsoft pelo mundo deve muito à cultura popular, especialmente aos games e à indústria cinematográfica, que sempre retrataram guerras e batalhas, aumentando o interesse nessas práticas.

No Brasil, 2003 é um ano muito importante para essa modalidade, pois foi quando surgiu o fórum Airsoft Brasil. A partir daí, o equipamento necessário começou a ser controlado e regulamentado por um órgão específico do governo, a Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados. As primeiras equipes a surgirem foram a G.E.A.R e WKG, em Curitiba e no Rio, respectivamente.

A Portaria nº 002 – Colog de 26/02/10 é a responsável por homologar a fabricação, comercialização e importação das armas de pressão e simuladores de armas de fogo. O número de brasileiros interessados no airsoft tem crescido, especialmente após a regulamentação, quando a prática se tornou mais segura, ganhando um caráter genuinamente desportivo.







Veja como funciona o esporte !

Segurança em primeiro lugar

Durante as missões de Airsoft, embora as armas sejam carregadas com munição não letal, podem ocorrer ferimentos e lesões. Para evitá-los, veja alguns dos equipamentos e atitudes que devem ser considerados:

  • protetor ocularproteger os olhos com óculos de proteção é muito importante e obrigatório, pois a munição pode causar lesões graves nessa região. O uso de balaclavas e capacetes também ajuda a evitar machucados;
  • hands offo Airsoft não é um jogo de contato, em que é permitido segurar ou empurrar os adversários, por exemplo. Esse tipo de comportamento pode levar o jogador a ser banido das partidas. Por isso, tente manter o mínimo de contato físico possível;
  • distância de engajamento: a maioria dos campos de Airsoft coloca um limite de distância em que é permitido atirar no inimigo. Isso acontece para garantir a segurança de todos os jogadores, uma vez que um tiro muito próximo ao corpo pode causar ferimentos. Se você encontrar um adversário e estiver muito perto dele para atirar, grite “renda-se”. Esse tipo de situação é chamado de tiro seguro.

Tipos de jogos

No Airsoft existem dois principais tipos de jogos: a MilSim (do inglês “Military Simulation”, “Simulação Militar”) e os chamados “Guerreiros de Final de Semana”. Não há nenhum padrão que torne uma categoria superior à outra, mas é importante saber identificar em qual delas cada jogador se enquadra, para que possa montar seu “kit Airsoft” com eficiência.

Os “Guerreiros de Final de Semana” não trabalham num layout muito profundo e dedicado a um sistema adotado pela equipe. Geralmente, estes participantes jogam por longos períodos, e é comum que sejam mais agressivos no campo. Essa é uma categoria mais fácil para ingressar na modalidade, pois é prazerosa para a maioria das pessoas e exige equipamentos mais básicos.

Já o tipo MilSim é mais voltado para jogadores intermediários e avançados, pois inclui mais táticas, comunicação e armas. Por se tratar de uma atividade mais aprofundada, é provável que os valores pagos para adquirir todos os equipamentos sejam mais caros do que o comum.

Missões do Airsoft

Dentro dos parâmetros do jogo, muitas partidas diferentes podem ser estabelecidas. Cada uma delas tem seus objetivos e regras a cumprir. Confira agora as principais missões de Airsoft.

Capturando a bandeira

O enfrentamento é entre dois ou mais times, numa disputa em que cada equipe tem sua bandeira própria. A meta é recuperar a bandeira, que estará com a equipe adversária, e trazê-la de volta à base.

É importante que a bandeira esteja totalmente visível na base inimiga e que, desta mesma forma, seja carregada até a base original. Quando o portador da bandeira é atingido por um tiro, o objeto é devolvido à base adversária.

Recuperando a bandeira

Similar à variante anterior, esta versão conta com a participação de dois ou mais times, porém com apenas uma bandeira, que é posicionada no meio do campo. Vence a equipe que conseguir capturar a bandeira e levá-la até sua própria base.

Neste caso, se o jogador for atingido, a bandeira pode ser pega no local em que foi deixada, sem que haja a necessidade de que ela retorne ao centro do campo.

O último homem

Nesta versão do jogo, todos jogam sem aliados. Vale a máxima “cada um por si”, fazendo com que o vencedor seja justamente o último homem que restar em pé. A área de jogo é limitada e pode haver um tempo máximo definido previamente pelos participantes.

Mata-mata em equipe

Uma equipe luta contra a outra, com o objetivo de eliminar o time adversário. Ao longo de uma partida desta modalidade, também é comum que se determine um tempo limite para que a rodada se encerre.

Há uma variação que conta com o chamado “respawn”, período em que o jogador atingido por um tiro deve se retirar do campo e, depois de alguns minutos de espera, ele pode retornar ao jogo. Caso não haja o “respawn”, o participante “morto” deixa a área de competição com as mãos na cabeça ou com um tecido vermelho à mostra.

Rei da colina

São formadas duas equipes, sendo que uma delas é composta por cerca de um terço (1/3) dos jogadores, que fica responsável por criar um forte na “colina” (não necessariamente uma colina verdadeira, pode ser apenas metafórica), com uma bandeira no topo.

O time com maior número de participantes será o atacante e avançará contra a colina. Vence quem chegar o mais perto da bandeira antes que o tempo acabe.

Médico

Em cada um dos dois times há a presença de um médico. Eles serão os únicos participantes da equipe que terão o poder de reviver um jogador já abatido.

Enquanto isso, os outros membros tentam atingir o médico do grupo adversário, sem deixar de levar em consideração que a quantidade de munição que dispõem é limitada. A partida termina quando o médico oponente for morto ou depois que todo o time rival for derrubado.

O jogador machucado permanece no local em que foi atingido e grita pelo médico que, por sua vez, precisa ir até o participante e trazê-lo de novo à partida. Neste caso, o integrante atingido não pode atirar ou contar aos membros de seu grupo sobre a localização dos inimigos, mas apenas se movimentar para novas áreas escoltado por companheiros “vivos”.

VIPs

Nesta modalidade, um pequeno grupo, formado por dois ou quatro participantes, joga como o time de Operações Especiais. Por outro lado, o time maior busca escoltar algumas pessoas VIPs para determinada área específica, dentro de um período limitado.

A partida é encerrada quando o grupo de Operações Especiais derruba toda a equipe dos VIPs ou consegue atingir seu destino.

Zumbis

O jogo tem início de forma “mata-mata”, mas a dificuldade real vem na fase seguinte. Cada jogador atingido vai para uma área denominada “Zona de Ressurreição”, na qual se transforma num zumbi. Estes, por sua vez, não possuem armas e devem, obrigatoriamente, usar uma máscara facial completa, para que possam ser atingidos na cabeça.

Quando o participante zumbi é morto, deve retornar à “Zona de Ressurreição” e, depois disso, pode voltar ao campo, mas sem deixar de ser um morto-vivo.

A partida somente termina quando o tempo acabar ou todos já tiverem se transformado em zumbis.

Vale da Morte

É formada uma equipe com cerca de um quinto (1/5) do total de jogadores, que deve atravessar uma zona vigiada pelos demais participantes. O time menor só pode utilizar pistolas, rifles de sniper e shotguns, enquanto o adversário fica possibilitado de selecionar qualquer arma que desejar.

O jogador que for capaz de passar pela área guardada pelo oponente é considerado vitorioso. É comum que esta versão do jogo não se estenda por muito tempo, geralmente apresentando o período máximo de 30 minutos.

Presidente

O jogo de presidente consiste em nomear um dos integrantes do jogo o “presidente”, uma metade do time os seus “guardas” e a outra metade os “assassinos”. Dessa forma, para ganhar o jogo, o presidente deve chegar a um local específico sem ser morto.

Os guardas devem estar alertas para protegê-lo a todo custo, uma vez que os assassinos tentarão impedi-lo de chegar no objetivo. Para que os assassinos ganhem, o presidente deve ser morto antes de atingir a zona segura.

CQB (Close Quarters Combat)

O CQB é como um jogo comum de Airsoft entre dois times, mas é realizado em um local fechado onde os participantes combatem mais próximos uns aos outros.

Geralmente a arma escolhida para essas missões de Airsoft são pistolas, justamente pela proximidade dos jogadores.

Sniper

Nesse tipo de missão, são colocados dez jogadores em campo, em que um deles é um sniper portando um rifle de longo alcance. Quando o jogo começa, o sniper tem dois minutos para se esconder antes que o time adversário inicie a busca por ele, que deve encontrar um bom local para eliminar seus inimigos.

Se o sniper for atingido, ele deve ser escoltado pelos inimigos para um “ponto de controle”. Ele pode tentar fugir antes de chegar nesse local, ou assim que for deixado lá. Ao ser atingido pela segunda vez, o sniper perde o jogo. Para ganhar, ele deve acertar todos os inimigos antes de ser eliminado.

Risco

O jogo de risco consiste em dividir os jogadores em quatro times. No campo, existem seis posições diferentes que precisam ser capturadas, em que as equipes devem colocar suas respectivas bandeiras. A ideia central é tomar as seis posições durante um tempo preestabelecido, geralmente de 30 minutos a 1 hora.

Se algum jogador for atingido, ele deve voltar para uma posição sob controle do time adversário, e esperar cinco minutos para retornar ao jogo.

A missão é finalizada quando todos os pontos forem capturados ou quando o tempo acabar. Se nenhum time possuir todas elas ao final do jogo, ganha aquele que tiver mais locais capturados.